Atos
1:16

"Irmãos, era necessário que se cumprissem as Escrituras acerca de Judas, que servia de guia para aqueles que prenderam Jesus, pois isso já tinha sido anunciado há muito pelo Espírito Santo falando através do rei David.

Portugués do IBS - Compartilhe a Palavra: Fav

Atos 1

1 Teófilo:No meu primeiro escrito falei-te na vida e nos ensinamentos de Jesus e contei como ele voltou para o céu depois de ter dado aos apóstolos que escolheu instruções pelo Espírito Santo.

3 Durante os quarenta dias que se seguiram à sua crucificação, apareceu diversas vezes, vivo, sem sombra de dúvida, aos apóstolos, a quem provou de muitas maneiras ser realmente ele aquele que viam. E nessas ocasiões falou-lhes no reino de Deus.

4 Num desses encontros, enquanto tomava uma refeição com eles, Jesus disse-lhes que não saíssem de Jerusalém enquanto o Espírito Santo não descesse sobre eles em cumprimento da promessa do Pai, assunto de que já tinha falado. "João baptizou-vos com água", lembrou-lhes, "mas vocês serão baptizados com o Espírito Santo dentro de poucos dias."

6 Noutra ocasião em que lhes apareceu, perguntaram-lhe: "Senhor, é agora que vais restaurar o reino de Israel?"

7 "É o Pai quem determina os tempos", respondeu, "e não vos compete conhecê-los. Mas quando o Espírito Santo tiver descido sobre vocês, receberão poder para falar de mim ao povo de Jerusalém, e em toda a Judeia e Samaria, até aos extremos da Terra."

9 Pouco depois Jesus subiu ao céu e desapareceu numa nuvem, enquanto o seguiam com os olhos. De súbito apareceram no meio deles dois homens vestidos de branco, que disseram: "Homens da Galileia, porque estão aí de olhos postos no firmamento? Jesus foi para o céu e um dia voltará tal como o viram partir!"

12 Isto aconteceu quando se encontravam no Monte das Oliveiras. Regressando a Jerusalém, que ficava quase a um quilómetro de distância, foram para uma sala no andar superior da casa onde estavam a ficar. Estavam ali: Pedro, João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago (filho de Alfeu), Simão (a quem também chamavam o Zelota), Judas (filho de Tiago).

14 Todos se reuniam constantemente em oração, juntamente com Maria, a mãe de Jesus, várias outras mulheres, e os irmãos de Jesus.

15 Por esta altura, numa ocasião em que estavam presentes cerca de cento e vinte pessoas, Pedro levantou-se e disse-lhes o seguinte:

16 "Irmãos, era necessário que se cumprissem as Escrituras acerca de Judas, que servia de guia para aqueles que prenderam Jesus, pois isso já tinha sido anunciado há muito pelo Espírito Santo falando através do rei David.

17 Judas tinha sido um dos nossos, e, como nós, escolhido para ser apóstolo.

18 (Com o dinheiro que recebeu em paga da traição, ele comprou um campo, onde se suicidou, rompendo-se-lhe as entranhas. A notícia da sua morte depressa se espalhou em Jerusalém, tanto que o povo até deu ao local o nome de Campo de Sangue.)

21 Agora temos de escolher alguém, em lugar de Judas, que se junte a nós para ser testemunha da ressurreição de Jesus. Escolhamos um homem que tenha estado connosco todo o tempo em que o Senhor andou entre nós, desde o seu baptismo por João até ao dia em que foi levado para o céu."

23 A assembleia apontou dois homens: José Justo (também chamado Barsabás) e Matias. Feito isto, oraram: "Senhor, tu conheces os corações; indica-nos qual destes homens escolheste como apóstolo para substituir Judas, que foi para o lugar que merecia."

26 Tiraram então sortes, sendo escolhido Matias, que passou a ser apóstolo com os outros onze.